quarta-feira, dezembro 16, 2015

Padrinhos de Helena - A escolha

A escolha dos padrinhos é uma escolha importante a ser feita! E por isso, os pais devem serem bastante criteriosos nessa decisão. Afinal, padrinhos não são apenas para presentear a criança com bons presentes e ponto.

De acordo com a psicóloga Marcella Nóbrega, “a participação dos padrinhos na vida da criança é fundamental. Logo, deve ser alguém com quem o filho crie um laço de confiança e afeto, que ele sinta que pode contar” .


Na verdade, padrinhos, são quase como segundos pais e precisam ter valores morais e espirituais, bem como pensamentos semelhantes aos dos pais da criança.

Particularmente, tive muitas opções mas, escolhi aquelas que tenho certeza que farão diferença na vida de Helena, pessoas com quem ela possa contar seja pra momentos felizes ou não, pra conversar ou pra puxar a orelha, e o mais importante, ajuda-la conhecer mais de nosso Deus! Pessoas que têm base espiritual pra orienta-lá quando for preciso! Pessoas em quem confiamos!

A escolha pode ser feita entre a própria família ou entre os amigos. A minha foi entre amigos, afinal, a família já irá amá-la e estar sempre presente. E meus amigos quero que faça parte dessa família, amigos que como padrinhos estarão sempre presentes (mesmo morando longe), amigos que manteremos em nossas vidas independente das circunstâncias.


Então é isso pessoal, pense direitinho e boa sorte na escolha!

É MENINA!


Na postagem anterior eu disse o quanto estava ansiosa pra descobrir o sexo do bebê. E como prometido aqui estou, para dizer a vocês que está chegando uma princesinha pra tornar meu mundo mais cor de rosa.

Pessoal, estou mega feliz. Eu sempre quis muito que meu primeiro bebê fosse uma menininha e se me perguntarem porque, não saberei explicar rs. Agora, olha aí, meu sonho  tornando realidade!

HELENA. Minha felicidade agora tem nome!




A origem do nome Helena é do Grego Helene e significa luz ou iluminada.

sexta-feira, novembro 20, 2015

Menino ou Menina?

Hoje faz 18 semanas que eu e meu bebê vivemos um caso de amor. Gostaria de ter compartilhado com vocês minhas experiências durante a gravidez desde as primeiras semanas mas, elas não foram generosas comigo. Durante os três meses tive bastante enjoo, mal estar e desânimo. Pra ser sincera, foram dias ruins. E como tudo tem um fim, esses males passaram. GRAÇAS A DEUS! rs

E nesta semana, começa oficialmente meu quinto mês de gestação e o bebê pode está com 15 centímetros de comprimento se medido do alto da cabeça até o bumbum. Ah, e ele já é capaz de sentir e ouvir. No entanto, tudo que ele consegue ouvir é a batida do meu coração e os sons produzidos por meu sistema digestivo, mas, logo logo, ele já será capaz de identificar minha voz e os barulhos fora do útero.

Os órgãos genitais do bebê já estão formados e são visíveis durante os ultrassons. Sendo assim, já podem imaginar o quanto estou ansiosa pra descobrir o sexo do bebê, né?!

Será Helena ou Heitor? Deixe seu palpite! :)

Beijinhos


  • Lembre-se cada gravidez é única e cada bebê se desenvolve em seu próprio ritmo, o objetivo dessas informações é apenas passar uma ideia geral e trocar experiências, ok?



quinta-feira, novembro 19, 2015

Respira, Mamãe!

Ser pai ou mãe não é uma tarefa fácil. Tem o cansaço, a rotina, a falta de tempo e as dificuldades. Calma! Respire! Respire e ame muito seu filho! Respire e respeite sua pouca idade e sua imaturidade! Respire e se permita passar um tempo só com ele. Afinal, o tempo voa e apesar de você ter uma vida toda para ser mãe, seu filho só será criança uma vez. Portanto, não pire. Respire e vá viver o que há de melhor na vida!

Para refletirmos: 

"Respira. Serás mãe por toda a vida.
Ensine as coisas importantes. As de verdade. A pular poças de água, a observar os bichinhos, a dar beijos de borboleta e abraços bem fortes. Não se esqueça desses abraços e não os negue nunca. Pode ser que daqui a alguns anos, os abraços que você sinta falta, sejam aqueles que você não deu. Diga ao seu filho o quanto você o ama, sempre que pensar nisso.

Deixe ele imaginar. Imagine com ele. As paredes podem ser pintadas de novo, as coisas quebram e são substituídas. Os gritos da mãe doem pra sempre. 

Você pode lavar os pratos mais tarde. Enquanto você limpa, ele cresce.

Ele não precisa de tantos brinquedos. Trabalhe menos e ame mais. 
E, acima de tudo, respire. Serás mãe por toda a vida. Ele será criança só uma vez." 


(Texto: Autor desconhecido)

sexta-feira, outubro 30, 2015

Tô gravida, E AGORA?



Aeeeeeeeee! Uau, que notícia ein! Entre as mulheres que sonham em ser mãe um dia, descobrir que ali dentro tem um "serzinho" em formação é a melhor sensação do mundo! Algumas já se sentem mãe desde o teste positivo, já outras, levam um baita susto que levará alguns dias até se acostumar com a ideia. 

Estar grávida quer dizer tanta coisa! E aí, que surge a pergunta: E AGORA? Bom, agora é preparar o psicológico para as diversas mudanças que virão rs. A gravidez vai exigir da sua saúde, da sua vaidade, do seu corpo, da sua dieta, do marido, da sua família e dos amigos... Enfim, vai sobrar pra todo mundo, até pro seu guarda roupa! Essa parte é tensa! Mas vamos deixar a moda gestante pra mais tarde - afinal, você acabou de descobrir a gravidez e seus modelitos ainda servem em você!

Alguns mulheres têm uma sintonia tão bacana com seu corpo que logo no primeiro atraso da menstruação já sabem que estão grávidas, outras precisam de alguns sintomas para perceber que alguma coisa está diferente, também tem aquelas que só descobrem muito tarde, lá pelos 6 meses ou só quando nascem. Sério, essas existem!

No meu caso, descobri minha gravidez quando já havia 4 semanas e nessa altura o embrião já começava a se formar e por isso foi possível detectar através de um ultrassom endovaginal. O que foi confirmado por um Beta HCG.

Mesmo não associando os sintomas com a gravidez, os primeiros sinais que senti foram: aumento de peso, cólica (facilmente confundida com as menstruais), formigamento nas pernas, alteração de humor e as roupas apertadas. E foi exatamente por medo de estar com algum problema relacionado a doença que fui logo fazer o ultra e então veio o POSITIVO.

Sei que cada mulher reage de maneira diferente frente ao resultado mas, eu não sei explicar o que senti ao receber a notícia, é um misto de felicidade, medo, dúvidas... e confesso, a ficha levou dias pra cair, eu não sentia aquela felicidade incontrolável e por vezes me sentia culpada por não senti-la. Ainda hoje, com 15 semanas, não sei expressar meus sentimentos em relação ao bebê que está se formando mas, posso garantir que estou muito feliz e ansiosa pra descobrir o sexo. Mas, precisaremos aguardar mais algumas semanas. (SOCORRO, quero sair comprando tudo, quero começar a planejar o chá de bebê, quero planejar o quartinho...) hahaha' Parei.

E você, como descobriu sua gravidez? Conte para a gente! Ah e o mais importante, parabéns pela gravidez!
  • Lembre-se cada gravidez é única e cada bebê se desenvolve em seu próprio ritmo, o objetivo dessas informações é apenas passar uma ideia geral e trocar experiências, ok?

quinta-feira, outubro 29, 2015

Sejam Bem-Vindos

Olá pessoal,

Quem me segui aqui desde 2010, pelo antigo "Mulher Única", deve ter sentido falta de minhas postagens e já aproveito para me desculpar por ficar tanto tempo sem me comunicar com vocês, rs. Na verdade minha vida mudou completamente desde nosso último contato... Mas, o importante é que voltei e agora pra ficar. :) 

Como podem notar, estou usando meu nome como título do blog e já adianto que vem muita novidade por aí! 

Meu objetivo é aprender e dividir com vocês minhas experiências como mulher, esposa e futura mamãe. SIIIIIM, eu estou grávida (falarei sobre isso nas próximas postagens)! Rs 

Bom, por enquanto é nosso primeiro contato. Espero que vocês me aceitem de volta e já agradeço a recepção e o carinho que vocês sempre tiveram por mim!

"Bora" lá? 

A regra aqui é: Comente, Divulgue, Compartilhe, Opine, Divida e Sugira! 

O blog é NOSSO. Conto com vocês!

Beijinhos.